fbpx

A agropecu√°ria gerou 140,9 mil novos postos de trabalho de janeiro a dezembro de 2021, o maior n√ļmero de vagas desde 2011, quando o saldo registrado foi de 85,6 mil novos empregos com carteira assinada.

De acordo com o comunicado T√©cnico da Confedera√ß√£o da Agricultura e Pecu√°ria do Brasil (CNA), que analisou os dados do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Minist√©rio do Trabalho e Previd√™ncia, o saldo de 2021 √© quase quatro vezes maior do que o de 2020, quando o setor registrou a cria√ß√£o de 36,6 mil vagas formais. Com o resultado de 2021, a agropecu√°ria contribuiu com 5,2% do total de vagas no Brasil (2,7 milh√Ķes).

A regi√£o Sudeste foi a que mais gerou novos postos de trabalho na agropecu√°ria no ano passado, com um saldo de 79 mil empregos, seguido pelo Nordeste (20,7 mil) e Centro-Oeste (17,8 mil). As regi√Ķes Sul e Norte totalizaram 8,8 mil e 8,1 mil novas vagas em 2021, respectivamente.

Entre as atividades agropecu√°rias, as que mais contribu√≠ram para a cria√ß√£o de novas vagas ao longo de 2021 foram o cultivo de soja (22,2 mil), bovinos para corte (21,6 mil) e cultivo de cana-de-a√ß√ļcar (8,9 mil).

Fonte/reprodução: Agrolink