Uma dúvida constante de grande parte dos produtores e usuários dos aquecedores Arcotherm é quanto ao consumo de gás. Sempre existe a pergunta sobre estimativa do gasto de GLP, mas essa equação não é tão simples quanto parece.

Existem muitas variáveis que interferem no tempo de funcionamento do aquecedor. Não basta simplesmente multiplicar a demanda de gás de cada modelo pelo tempo em que ele ficará aquecendo.

Por exemplo: em lugares mais quentes o aquecedor só é ligado a partir das 18h e desligado às 8h. Com isso, seriam 14h de operação. Porém, na grande maioria das aplicações (como aquecimento de frango, recria de postura, matrizes, avós de aves e suínos, perus, aquecimento de ambientes em geral) os aquecedores não ficarão com a chama acesa, consumindo GLP em todas às 14h.

O tempo de trabalho do gerador de ar quente dependerá da temperatura desejada, temperatura externa, isolamento térmico e das trocas de ar feitas durante o processo de aquecimento.

Como calcular esse consumo?

Para dimensionarmos o aquecedor, levamos em consideração a temperatura mais baixa do inverno, ou seja, o extremo, e indicamos o equipamento com um pouco de folga para compensar eventuais variações de galpão para galpão.

Por esse motivo, mesmo no extremo, o aquecedor irá ligar, atingir a temperatura e desligar. Ele não ficará ligado 24h. Caso isso esteja acontecendo, significa que algo tem que ser revisto.

Se a aplicação for aquecimento de ambientes, galpões etc., a quantidade de horas que ele ficará ligado depende de uma série de variáveis, como a vedação do pinteiro, as trocas de ar e a temperatura externa. É muito importante para se obter um baixo consumo de GLP que o pinteiro esteja muito bem vedado no momento do aquecimento e só abra durante as trocas de ar.

Para tentarmos chegar a uma estimativa, costumamos usar gramas de gás por ave de acordo com referências anteriores da região ou de uma região com clima parecido. Outros parâmetros também devem ser levados em consideração para calcular o custo do aquecimento além do combustível, como: mão de obra, consumo elétrico, durabilidade e custo de manutenção do aquecedor, além do resultado final da criada.

Nesse caso, com o modelo Arcotherm todos os custos são inferiores a outros métodos de aquecimento, a durabilidade é comprovadamente maior assim como a eficiência no resultado final da criação. Por esse motivo, ele é o preferido de muitos criadores frango de corte, matrizes, avós e bisavós de aves e suínos assim como para perus, codornas e recria de aves poedeiras em geral.

Caso tenha referência de uso de campânulas a gás, o Arcotherm pode consumir de 20 a 40% menos que as campânulas e com resultados finais melhores devido a homogeneidade do aquecimento.

Em relação à lenha, no custo do combustível, lenha x GLP, a lenha costuma ser mais barata, porém se levar todos os outros custos mencionados, verá que não é bem assim, pois os custos de aquisição, depreciação, mão de obra, consumo elétrico, manutenção e resultado final devem ser levados em consideração para fazer o cálculo com exatidão.

WhatsApp chat